Na verdade a conhecida "barriga de chope" não está associada ao consumo dessa ou qualquer outra bebida alcoólica. Mas significa que houve um exagero na ingestão de calorias e lá elas se acumularam, em forma de gordura. Essa gordura abdominal está ligada a um conjunto de complicações conhecido como síndrome metabólica, que desencadeia aumento do colesterol, da glicemia, da pressão arterial e dos triglicerídeos, e está intimamente ligada a eventos cardíacos. É uma barriga normalmente dura, e a gordura ali acumulada é conhecida como gordura visceral, bastante perigosa, que se espalha entre as vísceras e órgãos, e vai provocando o entupimento de várias veias.

Para os homens, uma circunferência abdominal acima de 102 cm já apresenta uma chance maior de acidentes cardiovasculares, como infarto e AVC. Para ficar totalmente fora dessa zona alvo, o ideal mesmo é que os homens consigam manter esse número abaixo dos 88 cm. Para as mulheres o valor é de 92 cm. Também recomenda-se que a medida fique abaixo de 80 cm para garantir a saúde do coração. Mais uma vez, é a dupla atividade física/alimentação equilibrada que vai reduzir a barriga e seus problemas. Exercícios aeróbicos, aqueles que tem longa duração (acima de 30 minutos), e intensidade moderada, são os mais eficientes para reduzir o percentual de gordura do corpo.

Na alimentação, evitar sempre as gorduras saturadas e principalmente as trans (vegetal hidrogenada), que se escondem nos biscoitos, bolos, e a maioria dos industrializados. Aumentar o consumo de frutas, legumes, verduras, grãos integrais, que são ricos em fibras, e que podem dificultar a absorção das gorduras. E saber que, na verdade, a barriga conhecida como "de chope", se beneficia do consumo moderado de álcool, por conter substâncias que previnem a arteriosclerose.

Fonte: https://marcioatalla.blogosfera.uol.com.br/2019/05/02/entenda-por-que-a-barriguinha-de-chope-e-tao-perigosa-para-a-saude/

Curta e Compartilhe:

Facebook Comentários

Leave a Comment